publicacao

Os cuidados para que a reabertura das academias seja segura

 

MUDANÇAS NO ESPAÇO

Antes de abrirem as portas, os gestores de academia e estúdios de práticas esportivas terão que realizar mudanças no espaço compartilhado por colaboradores e clientes.

A primeira delas é em relação aos aparelhos de musculação e ergometria que devem ficar afastados a uma distância mínima de 1,5m. Já as bicicletas e esteiras devem ficar a uma distância de no mínimo 4m entre si e da área dos demais aparelhos.

Na área de cardio, a recomendação do protocolo é de que sejam usados apenas 50% dos equipamentos para manter o distanciamento entre os alunos.

Nos locais de aulas coletivas e uso de pesos livres é necessário fazer marcações no chão, delimitando o espaço de 1,5m para cada pessoa.

Logo na entrada das academias, os empresários devem dispor de um tapete grande umidificado com água sanitária para desinfecção dos calçados de todos que cheguem ao local.

Facilite o acesso sem o uso da catraca, por exemplo com o fornecimento verbal de algum dado pessoal como CPF ou RG.

A comunicação por meio de cartazes com orientações aos clientes deve ser usada em todo o ambiente da academia.

Nesse período, corte o uso de bebedouros por pressão e oriente os alunos a levarem sua garrafa com água de casa. Não ofereça café, chá ou bebidas em garrafas compartilhadas.

O revezamento de aparelhos entre alunos também deve ser suspenso.

Avalie a possibilidade de abrir a academia em horários alternativos, nos horários de pico será necessária fazer a limitação da entrada de pessoas, de acordo com as regras locais. Esse número deve ser informado nos cartazes.

Idosos e pessoas que pertencem ao grupo de risco devem ser atendidas em horário específico e orientadas a realizar as práticas em casa através de acompanhamento online.

Use espaços estratégicos para disponibilizar álcool em gel e papel toalha.

Os armários usados pelos alunos para guardarem mochilas precisam ser reduzidos em 50% na sua capacidade, assim como os chuveiros.

Dê preferência para ventilação natural e evite o uso de ar condicionado.

Pelo menos duas vezes por dia a academia precisa ter uma divisão de subáreas interditadas para limpeza e desinfecção por 30 minutos.

No caso de piscinas, segundo especialistas em ciências farmacêuticas, as características do covid-19 fazem com que ele seja sensível ao cloro usado nas piscinas. A quantidade aplicada na água é suficiente para romper as membranas que envolvem o vírus e assim, eliminá-lo. A OMS esclarece que o nível de cloração de 15mg.min/litro é suficiente para matar o vírus.

As bordas, chuveiros, bancos, corrimãos devem seguir os mesmos padrões de limpeza de outros materiais, com uso de álcool em gel ou água sanitária.

Por ora, exercícios na água com compartilhamento de objetos como pranchas e boias devem ser suspensos.

FONTE: https://dcomercio.com.br/categoria/gestao/os-cuidados-para-que-a-reabertura-das-academias-seja-segura

SITE: https://dcomercio.com.br